top of page
shutterstock_1022254765.jpg

Portabilidade de empréstimo consignado

Propostas tentadoras de troca de instituição bancária para reduzir o valor da dívida e até do número de parcelas dos empréstimos consignados são fraudes e atraem muitos servidores públicos como vítimas.

O novo golpe da portabilidade dos consignados ocorre por meio de ligações telefônicas ou mensagens de WhatsApp dos criminosos aos servidores públicos que já têm um contrato de empréstimo consignado, mas continuam com margem abaixo dos 40% de seu rendimento.

Como os golpistas dominam o tema e possuem os dados pessoais dos servidores e informações detalhadas sobre seus empréstimos, facilmente acabam por enganar as vítimas que estão desesperadas para quitar suas dívidas.

Nessas horas, o provérbio popular “quando a esmola é demais, o santo desconfia” deve ser imediatamente aplicado.

Na prática, os criminosos fraudam a falsa portabilidade mediante um novo empréstimo em outra instituição financeira e a vítima transfere o valor do novo empréstimo para o CPF de um laranja acreditando que está quitando os antigos consignados.

Ou seja, a vítima não quita os antigos consignados, mas autoriza um novo empréstimo em seu nome em outra instituição bancária e ainda transfere o valor recebido no novo consignado para os criminosos.

Caso você tenha sido vítima de algum golpe, procure ajuda de um advogado especializado na área.


Bibiana de Araújo e Vasconcellos

Advogada OAB/RS  88824

Comments


WhatsApp-icone.png
bottom of page